sábado, 11 de novembro de 2017

Sites usando scripts para minerar criptomoedas

Recentemente, alguns sites - como o ThePiratebay - passaram a fazer testes com scripts inseridos no código para assim os visitantes passarem a minerar moedas digitais enquanto estiverem dentro das páginas, gerando assim alguma receita para os donos do site. Isso gerou um grande debate nos sites e fóruns de tecnologia; afinal, é melhor ceder um pouco do seu processador para não ver banners e imagens atrapalhando a exibição do conteúdo?


É de se esperar que sites que disponibilizem conteúdos considerados ilegais passem a procurar novas formas de renda, e na maioria ela se dar por vários e vários anúncios de vírus e tudo mais na cara dos visitantes, isso porque não conseguem monetizar os sites com serviços como o Google, por exemplo. Passarem a usar esses scripts para os visitantes do site minerarem alguma moeda digital qualquer foi uma grande jogada para esses sites que não encontram meios de monetização. Segundo o que dizem, 25% do processador estava sendo usado enquanto os visitantes navegavam entre o site. O problema é: Não avisaram sobre o que estava acontecendo.


O meio tradicional de anúncios são banners e imagens estáticas ou não, que, de certa forma, também gastam algum poder de processamento. Isso porque, não é simplesmente exibir os anúncios. Eles têm que ser processados, enviar dados para o serviço que faz todo o processo de validação daquilo; e isso exige processamento. Acontece que alguns sites exageram da dosagem de anúncios e isso acaba atrapalhando a navegação pelo conteúdo, por isso existe os bloqueadores de anúncios, que muitos optam por usar. Por conta disso, muitos criadores de conteúdos encontram-se encurralados. Se muitos usam bloqueadores e não querem pagar pelo que consomem, uma saída viável seria usar a máquina desses mesmos que usam bloqueadores de anúncios para minerar moedas e assim gerar uma grana. 


Acredito que nem todos consegue entender que muitas pessoas colocam comida na mesa com a exibição de anúncios e afins. Acontece que o público da internet já estar acostumado a ter tudo de graça, e não pagar por aquilo que consome. Isso acontece com música, filmes, séries, livros e afins... o público quer ter o conteúdo nas mãos e não ter que gastar com aquilo, afinal, "já estou pagando a internet". 


Pelo que andei vendo nos fóruns, boa parte das pessoas aceitaram a ideia de ceder um pouco do seu processador para os donos dos sites que acessam ganharem com isso e poderem produzir mais. Acontece que se passassem realmente a substituir as propagandas por poder de processamento teríamos que entrar na questão de como irão usar isso. Assim como muitos colocam muitos anúncios nas páginas ao ponto de ter mais anúncios que o próprio conteúdo, acredito que muitos também acabariam querendo usar muito processamento dos seus visitantes. 


Ao meu ver, se notificarem o usuário que tal site está usando o processador para a mineração de criptomoedas e o usuário aceitar isso, seria uma boa jogada. Acontece que até onde vi, os sites não estão notificando os usuários que estão usando os scripts para mineração. Então novamente entramos na questão de como irão fazer isso disso.
Por ora, preferiria mesmo continuar a ver os anúncios que já vêm desde muito tempo. O que falta, ao meu entender, é conscientização por parte dos criadores de conteúdo em colocar anúncios invasivos e que atrapalham a exibição do conteúdo.





⤤⤦⤘⤍⤦⭁
Compartilhe: