Oi, eu sou o Bitcoin!

Oi, eu sou o Bitcoin e não ligo para autoridades centrais e para os seus sistemas de controle. Sei que não tenho permissão para existir, ainda assim, existo. 

Ouço muitas pessoas questionando a minha anarquia, minha rebeldia e o quanto eu sou esquisito. Alguns acham que eu sou uma completa aberração. A verdade é que todos ainda estão descobrindo o que sou e tentando entender o que ainda não sou. Lembre-se: é preciso saber o mínimo sobre algo para pelo o menos reconhecer o quanto ainda não sabe.
Ao longo desses anos muito foi dito sobre mim, principalmente vindo de autoridades centrais. Certamente você já ouviu alguma vez a mídia tradicional dizer: O Bitcoin e as criptomoedas são o dinheiro do crime, do tráfico de drogas, para lavar dinheiro, financiar terroristas, o dinheiro sujo de pedófilos, pornógrafos e hackers. Bem, essa é a absoluta verdade. O fato é que qualquer moeda pode ser usada para praticar o mal ou o bem. O Real brasileiro, por exemplo, também é usado para praticar os mesmos crimes que a mídia tradicional tem noticiado. E vários deles, incomensurável! 
Ora, o problema não é a forma como a moeda é usada e sim quem a usa. Se por exemplo tesouras são usadas para praticar assassinatos então todas elas devem ser recolhidas? Ao invés de julgar e punir os assassinos, alguém deve impor a sua autoridade e proibir o uso das tesouras?

Assim como a tesoura o dinheiro é como uma ferramenta, um instrumento para se comunicar valor e indiferente à identidade de quem o usa. E é assim que eu sou! E é assim que o seu dinheiro deveria ser. Completamente neutro! Você deveria ser livre para transferir o seu dinheiro para onde, como, quando e para quem quiser! Deveria...

Vou lhe contar uma história...

O dinheiro como você conhece antes de mim é muito diferente do dinheiro do passado. O sistema de dinheiro, como foi por milhares de anos, tinha três funções principais: Meio de troca, Unidade de conta e Reserva de valor. Mas há 50 anos atrás algo aconteceu que mudou fundamentalmente o curso do dinheiro. Em 1970, o presidente dos EUA, Richard Nixon, assinou o Bank Secrecy Act, uma lei que exigia que todas as instituições financeiras mantivesse o registro de transações diárias de boa parte dos indivíduos que usasse esse novo sistema. Desde então, qualquer movimentação financeira é controlada, vigiada e denunciadas às autoridades de fiscalização estatal caso a instituição financeira a considere como suspeita. Com essa mudança, o sistema de dinheiro passou a ter uma quarta função: Sistema de controle
Um sistema que usa o dinheiro como ferramenta política para controlar quem é capaz de enviá-lo e recebê-lo. Em última análise, uma vigilância completa e autoritária de todas as transações financeiras no mundo - já que essa mudança se espalhou gradativamente para os demais países. Todos os países passaram a incorporar o sistema de controle aos seus sistemas monetários e esse sistema se alastrou por todas as instituições de serviços financeiros como bancos, sistemas de pagamentos e operadoras de cartões sejam eles físicos ou aqueles que você carrega em seu smartphone. E essas corporações são partes vitais desse sistema. Mas é claro, elas sempre serão fiéis aos seus clientes. JAMAIS!!! Quando se trata de um sistema financeiro, na verdade elas funcionam como vigilantes fiéis. São na verdade uma ramificação para aplicação das leis estatais. Agora, um policial pode confiscar o SEU dinheiro. Um juiz pode assinar um mandado e congelar todas as suas contas. Basta você não concorda com o sistema. Basta eles não gostarem do que você expressa sobre o sistema. Basta desobedecer as regras abusivas que o sistema impõe. 

O dinheiro como um sistema de controle supera todas as outras funções do dinheiro. Quando o dinheiro é transformado em uma ferramenta de imposição, os outros componentes começam a se deteriorar. Já não é mais o melhor meio de troca já que as trocas voluntárias são censuradas por leis absurdas e vontades políticas. Já não possível usar o dinheiro livremente com quem você quer. Talvéz neste momento a sua família precise da sua ajuda só que ela estar entre fronteiras imaginárias de um país completamente ditador e totalitário que o impede de mandar dinheiro para ajudá-los a sobreviver. 

Já não é unidade de conta e muito menos reserva de valor visto que o estado o manipula e o controla ignorando completamente as forças naturais do livre mercado tornando o seu dinheiro completamente inútil, sem valor. E assim o sistema de controle corrompe tudo o que o dinheiro deveria ser. Mas enquanto esse sistema aparenta funcionar, a maioria das pessoas não se queixam dele porque não fazem ideia de como ele realmente funciona e confiam que ele nunca irá falhar ou porque acreditam que não exista um sistema melhor. Só que certos indivíduos possuem uma unidade absurda dentro desse sistema e eles podem cometer os maiores crimes e as piores fraudes que se possa imaginar, com manipular a taxa de juros, mercados de ouro, contratos de câmbio e nunca vão para a cadeia, por quê? Porque quando o dinheiro se torna um sistema de controle, os bancos e outras empresas de serviços financeiros tornam-se extensões do estado. E quem serve ao estado tem certos privilégios. Estarão sempre brindadas por leis e regulações, regulações que protegem essas corporações dos seus próprios consumidores e não o contrário. Regulações não são criadas para te proteger. Na verdade são criadas para garantir que o sistema de controle continuará intacto. E essas barreiras de regulações e restrições, são cuidadosamente articuladas pelo estado que cercam essas corporações da verdadeira livre concorrência, o livre mercado, da verdadeira inovação disruptiva. Os mantém intocáveis e confortáveis em um palácio dourado. Quem quiser pode até concorrer com eles, ou mesmo fingir que está inovando, desde que seja dentro desse palácio sob as mesmas regras, as mesmas restrições. Desde que esse concorrente também se proponha a ser uma extensão do estado, coletando e armazenando dados e colaborando continuamente para a vigilância dos indivíduos, mantendo os mesmos muros, o mesmo controle, a vigilância é censura estatal, afinal, quanto mais ramificações, maior é o alcance. E quanto maior é o alcance, maior é o controle. 

Só que eu trago más notícias para eles. 

Milhões de pessoas no mundo não acreditam mais nesse sistema. Cansaram-se de brigar, lutar e protestar. Suas vozes nunca foram ouvidas. A arquitetura do sistema é construída de tal forma que só beneficia quem o serve e ajuda o estado a se perpetuar no controle. E quando a voz não funciona? E quando os protestos não têm nenhum efeito? As pessoas saem! 
Sair é questão de sobrevivência, mas tem um problema. As barreiras e fronteiras físicas dificultam a saída. Muros são erguidos, tropas são usadas para combater aqueles que querem sair. Mas o que acontece quando a saída não é um ato físico? Quando a saída se dar por meio de um sistema aberto e sem nenhuma autoridade central? Imparável! Inevitável! Saiba que as mesmas paredes que cercam e protegem esse palácio dourado não impedem os indivíduos de saírem do sistema. E eles vão sair. 

Todos os dias, centenas ou milhares de indivíduos buscam por uma saída e do lado de fora vão encontrar um sistema que torna o dinheiro novamente puro, e completamente livre do sistema de controle. Um sistema de dinheiro completamente livre de leis absurdas e abusivas, altamente resistente à censura e manipulações políticas e econômicas, livre de qualquer vigilância e controle estatal. Esse sistema sou eu, o Bitcoin

O estado sabe que as pessoas estão migrando do sistema de controle e fará de tudo para manter os seus cartéis e monopólios a salvo. Comandará os seus soldados para me criminalizar, propagar a desinformação, o medo e a desconfiança. Vão continuar dizendo que sou dinheiro sujo, perigo e inseguro. Mas cedo ou tarde, as pessoas não vão mais acreditar nessa história. Uma história contada mil vezes da mesma maneira já não é mais impactante. Não é possível manter isso por muito tempo e em alguns lugares as pessoas não acreditam mais nesse conto de terror. E quando isso acontecer, o estado irá admitir a derrota e entrará em ruínas. SEM CHANCES!!!

O estado fará de tudo para te distrair. Corporações vão construir jardins floridos para te manter dentro do palácio pois elas se beneficiam do sistema, lembra? Camadas de aplicações aparentemente seguras, eficientes e confortáveis serão criadas para disfarça o sistema de controle e por fim irão tentar soar disruptiva usando alguns componentes que me fazem funcionar. Será fácil para eles confundir a maioria, poucos irão descobrir que estão sendo vigiados pelo sistema de controle. Vão tentar o impossível para deturpar a realidade. Vão criar um mundo que pareça ser real para que você não perceba a verdade. Tudo vai parecer amigável, rápido e fácil de usar. Vão cuidar para que todas as tuas necessidades instantâneas sejam satisfeitas, mas é claro, isso não será nada além de distração. O QUE ME TORNA REALMENTE DIFERENTE E DISRUPTIVO ELES NÃO VÃO UTILIZAR!!! Isso causaria brechas e desmoronaria o seu palácio. 

Eu não vim para ser um dinheiro fácil. O meu objetivo não é ser rápido e nem amigável. O meu principal objetivo é permanecer aberto, neutro, imutável, sem barreiras, sem fronteiras, ser a ponte de acesso para você sair do sistema de controle. E pode não ser um escolha fácil. O sistema de controle no qual existe hoje vai continuar a evoluir para lhe manter no controle e talvéz você esteja tão dependente dele que não queira sair. 

Há gerações o estado vem distribuindo pílulas de placebo. Fazendo-os acreditar que sem a pílula, você estará completamente vulnerável. Desde então o estado só existe por um único motivo. O medo! O medo de largar a pílula e desligar-se completamente do sistema. Mas neste exato momento, alguém está jogando a pílula fora e começando a enxergar a saída. E do lado de fora, eu, o Bitcoin, estarei sempre pronto para lhe devolver o que lhe foi tomado. A liberdade.

Postar um comentário

0 Comentários