ProtonDrive - Serviço de armazenamento em nuvem criptografado

A Proton Technologies AG, empresa por trás do famoso e-mail criptografado ProtonMail e também pela VPN ProtonVPN, ambos já conhecidos aqui no blog, anunciou recentemente que está trabalhando em uma nova solução de armazenamento em nuvem semelhante ao Google Drive, no entanto com foco na criptografia. Ainda não existe muitos detalhes sobre esse projeto, mas já sabe-se que se chamará ProtonDrive, fazendo alusão aos outros serviços da empresa. 

Em março deste ano, a Proton Technologies AG recebeu 2 milhões de euros por parte da União Europeia como incentivo para pesquisa e inovação. O projeto Horizon 2020 da UE tem como finalidade estimular o desenvolvimento de novas tecnologias. Essa doação feita à startup suíça foi possível através de acordos bilaterais da confederação com a União Europeia. 

A Proton Technologies congratula-se com o fato da UE mostrar claramente seu apoio "para fornecer uma resposta europeia aos monopólios de mineração de dados de gigantes da tecnologia americanos como o Google". O ProtonDrive, que está previsto para ser lançado em beta público em 2020, é claramente uma resposta ao Google Drive, que como já bem sabemos, minera os dados dos seus usuários. 

Ainda há poucas informações sobre como será o serviço de armazenamento do ProtonMail, porém especula-se que o foco principal será a criptografia de ponta a ponta, também presente no serviço de E-mail criptografado da empresa. 

Em publicações no Reddit a Proton Technologies, quando indagada se haveria um plano free do ProtonDrive, respondeu:

Normalmente, oferecemos uma opção gratuita para os serviços que oferecemos. No momento, não temos detalhes exatos sobre se e como isso será feito, pois o projeto ainda está sendo trabalhado, mas forneceremos mais informações quando nos aproximarmos do lançamento.

O ProtonDrive está sendo muito aguardado pois será uma alternativa à altura aos serviços de armazenamento em nuvem disponíveis atualmente mas com a exclusividade de focar exclusivamente na criptografia.

Postar um comentário

0 Comentários