Tráfego de IPTV caiu pela metade após operação policial na Europa

O mês de setembro foi complicado para os serviços de IPTV que distribuem TV ilegalmente pela internet. Em uma operação policial que rolou na Itália, o Xtream Codes foi derrubado e levou junto consigo metade do tráfego de IPTV pirata. Os resultados foram palpáveis inclusive no Brasil. 


O Xtream Codes funciona como uma plataforma onde os provedores de IPTV podem gerenciar os seus clientes. Era por lá que eles criavam a base de usuários e gerenciavam os pacotes e serviços que cada usuário teria acesso com base na sua assinatura. 

Tratava-se de um serviço muito utilizado. Estima-se que mais de 5 mil provedores de IPTV utilizavam o Xtream Codes para gerenciar seus mais de 50 milhões de assinaturas, segundo estimativas. 

Our website and services are down due to a preventing examination from italian Authorities. The examination is about a small number of our clients located in Italy. We apologize for any inconveniece although we are not responsible.

Please note that any website or/and service is using our name is fake and we are not in any way associated with them.

Xtream-Codes Team

Logo quando a casa caiu, as buscas pelo termo Xtream Codes tiveram um pico no Google, como mostra este gráfico do Google Trends:

Rapidamente o pessoal que usava a plataforma de gerenciamento percebeu que haviam alternativas à altura. E como uma Hidra que tem a cabeça cortada, subitamente surgiram novas aplicações que fazem exatamente a mesma coisa. Não demorou muito para o tráfego voltar ao normal.

A tática que os burocratas utilizam para combater a pirataria já mostrou-se há muito tempo ser infrutífera. Serviços de streaming como Netflix e Spotify fizeram muito mais para os detentores de direitos autorais do que os burocratas fizeram nas suas infindáveis operações supostamente em combate à pirataria.